Um Conto de Duas Jihads: Mali, Nigéria e a UE

thumb-membro

Beatriz Gil-Schwandl

Investigadora
"O envolvimento da UE no Sahel tem o potencial para enfrentar de maneira eficaz alguns dos maiores problemas de desenvolvimento da região"

Publicado a 8 Julho 2013 em Relações Internacionais

Resumo

A violência e a instabilidade política que percorrem através da região do Sahel, onde se encontram alguns dos países mais pobres do mundo, atraíram os olhares da comunidade internacional.

Em 2011, a União Europeia lançou um programa para conter e enfrentar os riscos humanitários e económicos que emergiram das novas configurações do continente africano após a Primavera Árabe.

A "EU Sahel Strategy" tem como objetivo promover desenvolvimento através de securitização, e assim combater a emergência de movimentos terroristas e instabilidade política na região do Sahel. Porém, o debate permanece: a interferência da UE na política Africana é legítima e será que é realmente necessária? E além de tudo, será que esta é uma pergunta pertinente, ou é possível que os resultados justifiquem os métodos?

 

A versão integral deste estudo está disponível apenas em inglês.

Participe na discussão

O Contraditório confere a todos os utilizadores o direito de acederem, rectificarem e eliminarem os respectivos dados pessoais. Os dados recolhidos destinam-se apenas à identificação do autor da mensagem.


Código de validação