Os Pasdaran: A Guarda Revolucionária Iraniana

thumb-membro

Rui Faro Saraiva

Investigador
"O papel dos Guardas da Revolução Iraniana no regime de Teerão"

Publicado a 28 Julho 2010 em Relações Internacionais

Resumo

O derrube do regime de Xá Reza Pahlavi, através da revolução islâmica iraniana de 1979, permitiu a emergência de um regime com traços teocráticos, onde imperam os preceitos e as normas clericais do Xiismo islâmico. A República Islâmica do Irão nasceu assim com a referida revolução, através do seu pai fundador Ayatollah Khomeini, formando-se uma nova ordem interna dotada de instituições electivas e não-electivas, onde muitas vezes não se distingue a fronteira entre o secular e o religioso. Os Guardas da Revolução Iraniana (IRGC), um dos ramos das Forças Armadas Iranianas, começaram por desempenhar um papel ideológico e político evoluindo para uma dimensão que abrange toda a sociedade e vida política iraniana. Esta instituição assume-se assim como a guardiã dos valores “puros” e originais da Revolução. Grande parte dos actores políticos iranianos emergem hoje do IRGC, instituição que não deve ser encarada como estritamente militar, mas como um actor interno de grande relevância e influência no complexo regime político iraniano.

Participe na discussão

O Contraditório confere a todos os utilizadores o direito de acederem, rectificarem e eliminarem os respectivos dados pessoais. Os dados recolhidos destinam-se apenas à identificação do autor da mensagem.


Código de validação